Colecção A Nuvem

Uma publicação que é uma mistura de experiências, de reconstruções e de recriações, de apropriações do acaso, configuradas em 33 livros únicos. Cada impressão de cor nesta técnica implica vários acertos necessários, mesmo assumindo sempre uma certa margem de erro, a experimentação das gamas de cor, do papel mais adequado, da quantidade de tinta e das suas sobreposições em diferentes provas. Em todo este processo de depuração vai-se reutilizando o papel das várias outras impressões, assim nasce um espectro de densidades e construções de novas imagens que deram origem à colecção Nuvem.

 

Salvas da reciclagem e intencionalmente alteradas, estas folhas da cultura impopular espelham desejos, ideias e tendências culturais irreconhecíveis por qualquer um que as folheie. A cópia e re-mistura são práticas de apropriação de um aglomerado de imagens díspares, próprias de uma era de hiperligações, elas imperam na comunicação, aqui são também uma estratégia que desafia qualquer dúvida sobre a noção de originalidade (nenhuma) da arte e delimita o significado (contraditório) de não ser um artista.

 

Nesta segunda remessa de folhas da cultura impopular, as tendências culturais impopulares tornam-se ainda mais irreconhecíveis, a re-mistura mais escandalosa, o papel mais massacrado e extremamente sofrido. Esta apropriação incomum, leva ainda mais longe a ideia e a prática de não ter nenhum talento, sendo consumada a noção de não ser pop, nem ser arte. Entre as camadas de tinta, transparece apenas o  optimismo contagiante do autor desta edição.

Posted in Co-edições and tagged , , , , , .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *